Relatório Instrumental Final (Rhiel)

advertisement
QUANTIFICAÇÃO DE ÁCIDO
ASCÓRBICO EM COMPRIMIDO
COMERCIAL POR CLAE
Análise Instrumental IV
Rayssa Paula Paz Furlanetto
Débora Ávila
Bruna Zomer
Prof. Carlos Rhiel
1. INTRODUÇÃO
A vitamina C (Figura 1), conhecida o ácido L-ascórbico, é um composto encontrado na
natureza em frutas e hortaliças é muito importante na fisiologia humana e também é um
indicador da qualidade dos alimentos de origem vegetal. Demonstra-se assim a importância
da quantificação deste composto. As metodologias tradicionais utilizadas para a
quantificação deste composto em matrizes de origem vegetal são baseadas em colorimetria
e por serem de baixa especificidade podem ocasionar erros analíticos. A cromatografia
líquida de alta eficiência (CLAE) é uma opção mais eficiente para realizar a quantificação do
ácido ascórbico, utilizando detector de UV-Visível.
Figura 1. Representação estrurutal da vitamina C.
O processo cromatográfico consiste na partição dos componentes de uma mistura entre a
fase móvel e a fase estacionária. No caso da cromatografia gasosa o fluido é um gás e na
cromatografia líquida o fluido é um solvente. Na cromatografia líquida a fase estacionária é
constituída de partículas sólidas empacotadas em uma coluna, a qual é atravessada pela fase
móvel. São as forças físicas e químicas que atuam entre os solutos e as duas fases são
responsáveis pela retenção dos solutos sobre a coluna cromatográfica. A diferença na
magnitude dessas forças que determina a resolução e portanto a separação dos solutos
individuais. É um tipo de cromatografia líquida que emprega pequenas colunas, recheadas
de materiais especialmente preparados e uma fase móvel que é eluída sobre altas pressões.
Tem a capacidade de realizar separações e análises quantitativas de uma grande quantidade
de compostos presentes em vários tipos de amostras, em escala de tempo de poucos
minutos, com alta resolução, eficiência e sensibilidade.
Desde os anos 70, houve um avanço considerável da cromatografia líquida moderna que até
então era essencialmente subdesenvolvida. O avanço foi gradual e atingiu o atual nível de
sofisticação que a CLAE apresenta, devido ao revolucionário desenvolvimento tecnológico
da prática deste tipo de cromatografia. Tornou-se possível rechear colunas com partículas
de pequeno tamanho, necessárias para alta resolução e, também, adquirir equipamentos
que funcionam nas altas pressões necessárias para obter uma boa velocidade de eluição.
Os seres humanos fazem parte do grupo de seres vivos que não são capazes de sintetizar
vitamina C. Especula-se que estes seres vivos não possuem tal capacidade com a finalidade
de aumentar as reservas de glicose, precursor do ácido ascórbico no organismo. Desta
forma, a necessidade de ingestão desta vitamina é vital para a saúde e até mesmo para a
sobrevivência do homem, pois o ácido ascórbico participa de inúmeras atividades
fisiológicas. O comprimido comercial de vitamina C é uma opção de ingestão direta e
concentrada desse composto tão importante para os seres humanos.
Figura 2. Esquema básico para cromatografia líquida de alta eficiência.
2. OBJETIVOS
Este experimento visa a quantificação do ácido ascórbico presente em comprimido de
vitamina C (MEDQUÍMICA) de 500 mg através de análise cromatográfica líquida de alta
eficiência; a fim de comparar e verificar com o rótulo do produto
3. METODOLOGIA
Em gral e pistilo o comprimido foi cominuído (500mg). Em sequência, o comprimido foi
disposto em bécher de 50 mL e adicionado 30 mL de solução de ácido oxálico (4,5 %). A
solução foi deixada em repouso por 1 hora em frasco âmbar. Posteriormente, a solução foi
filtrada, o precipitado descartado e a alíquota avolumada com água Milliq em balão de 50
mL (10g/L de ácido ascórbico).
Para preparo das soluções para curva da curva analítica, uma solução estoque de 50 ml e
concentração 30g/L de ácido ascórbico (MM=176,12g/mol) em balão volumétrico foi
preparada a partir 1,50 gramas. Padrões de 3, 6, 7,5, 10, 21, 30 g/L foram preparados a
partir da solução estoque em balões de 10 mL avolumados com água ultrapura.
Alíquota de 10 µL de amostra será injetada no sistema de cromatografia líquida de alta
eficiência- CLAE (SHIMADZU), utilizou-se o detector espectrofotométrico UV-Vis SPD-10AV
VP, em comprimento de onda de 254 nm, solução 0,1 % de ácido acético como fase móvel e
fluxo de 0,8 mL /min.
4. RESULTADOS E DISCUSSÕES
Os gráficos obtidos por CLAE para os padrões 3, 6, 7,5, 10, 21, 30 g/L e amostra de vitamina
C são evidenciados nas Figuras 1a, 1b, 1c,1d, 1e, 1f e 1g, respectivamente.
(a)
(b)
(c)
(d)
(e)
(f)
(g)
A partir dos gráficos dos padrões é possível observar pico majoritario indicando tempo de
retenção de 0,890 minutos para o ácido L-ascórbico e construção da curva analítica através
das áreas do tempo de retenção apresentada na Figura 2.
3,00E+04
Área (mAU*s)
2,50E+04
2,00E+04
1,50E+04
y = 552,21x + 7535,3
R² = 0,9164
1,00E+04
5,00E+03
0,00E+00
0
5
10
15
20
25
30
35
Concentração (g/L)
Figura 2. Curva análitica obtidapara determinação de ácido L-ascórbico por CLAE.
No mesmo tempo de retenção (0,890 minutos) a amostra analisada (10g/L) apresentou
área de 1,1487e4 mAU*s. A partir da equação da reta obtida na curva analítica a amostra
apresentou concentracação de 7,16 g/L, representando 358 mg de ácido L-ascórbico em
comprimido comercial.
5. CONCLUSÕES
Os resultados obtidos por CLAE indicaram tempo de retenção em pico majoritario do ácido
L-ascórbico próximos à 0,890 minutos. A curva analítica construída a partir dos padrões de
3, 6, 7,5, 10, 21, 30 g/L indicou equação da reta y = 552,21x + 7535,3 com coeficiente de
correlação (R2 = 0,9164).
A amostra apresentou concentração de 7,16 g/L de ácido L-ascórbico calculada através da
curva analítica correspondente à 358 mg em comprimido comercial. Concluiu-se assim que
o comprimido comercial de vitamina C da marca MEDQUÍMICA apresentou concentração de
358 mg de ácido L-ascórbico com 28,40% de discrepância com a concetração apresentada
no rótulo.
6. ANEXOS
Solução de ácido ascórbico
utilizada para posteriores
diluições, para enviar para
análise por CLAE.
Solução de ácido oxálico
utilizada previamente para
extração do ácido ascórbico do
comprimido.
Soluções de ácido ascórbico com diferentes concentrações provenientes da solução
anterior de ácido ascórbico; para posterior análise por CLAE.
Padrão de ácido ascórbico
Ácido oxálico utilizado para fazer solução
para extração do ácido ascórbico do
comprimido.
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Harris, D. C. Análise Química Quantitativa, Editora LTC, 5a edição, 2001.
Skoog, D.A.; West, D.M.; Holler, F.J. Fundamentals of Analytical Chemistry, 6a ed.,
Saunders, Philadelphia, 1992, ou versão condensada, mesmos autores, Analytical
Chemistry, An Introduction, 6a ed., Saunders, Philadelphia, 1994.
VINCI, G.; BOTRE, F.; RUGGIERI, G. Ascorbic acid in exotic fruits: a liquid
chromatographic investigation. Food Chemistry, London, v. 53, n. 2, p. 211-214, 1995.
Teixeira M; Jacques A.C.; Pertuzatti P.B ; Zambiazi R.C. Determinação de ácido ascórbico
e tocoferóis em frutas por CLAE. Ciências Agrárias, Londrina, v. 31, n. 2, p. 381-390,
abr./jun. 2010
J.D. Bresolin , S.Z. Hubinger. METODOLOGIA PARA DETERMINAÇÃO DE ÁCIDO
ASCÓRBICO EM SUCOS DE CITRUS UTILIZANDO CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA
EFICIÊNCIA
Download
Related flashcards
Create Flashcards